segunda-feira, 26 de março de 2012

Quem tem boca bebe em Roma

O blog enviou um correspondente a Roma.
E este olhou para a Cidade eterna com olhos de Baco.

Roma, como todo mundo sabe, é uma cidade turística, onde se come e bebe bem.
 Como este blog não tem dotes gastronômicos e nem tão pouco turísticos, vamos ao que nos interessa....



 Casal enamorado em locais maravilhosos como a Piazza Navonna, onde está a Embaixada do Brasil. Ao fundo um Café testemunhado pelas obras de Bernini, onde muitos bebem vinhos, muita cerveja e pouco café.


 Não, você não bebeu muito. É vero, são escoceses em pleno centro de Roma.
Aqui fazendo o que mais gostam, beber e tocar gaita de fole.
Não necessariamente nesta ordem....

 Este é o Bar Brasile, que fica em plena Piazza Venezia, um dos pontos mais bonitos de Roma.
Pode ser coincidência, mas encima do bar fica uma sede da polícia romana, os Carabineri....



 Bebe-se vinho a rodo, mas de vez em quando mata-se a saudade da gelada...
Na foto, o nosso correspondente Washington com o Hélio, amigo que mora há 25 anos na Cidade Eterna....


 Com a Carmolinha e o grande sócio benemérito da Adega da Praça, Castanheira, tomando cerveja num pícolo bicchieri....

Que diabos faz a Sangallo nesta companhia chifruda?


Vá là, uma dica gastronômica: ossobuco do restaurante La Quercia.
Aqui na companhia do fotógrafo e cinegrafista italiano Nico Tucci. Amigo que já esteve e não quis sair da Praça São Salvador...

quinta-feira, 15 de março de 2012

Um brinde à poesia, brindemos Leminski

Leminski em sua casa
(foto Américo Vermelho)


Ontem foi o Dia da Poesia.
Como estávamos bebendo a vida, deixamos para hoje comemorarmos o dia e a noite com um dos nossos poetas preferidos, Paulo Leminski. 
Sem mais delongas:


Cinco bares,
dez conhaques
atravesso são paulo
dormindo dentro de um táxi


 pariso
novayorquizo
moscoviteio
sem sair do bar
só não levanto e vou embora
porque tem países
que eu nem chego a madagascar


Parem
eu confesso
sou poeta
cada manhã que nasce
me nasce
uma rosa na face
parem
eu confesso
sou poeta
só meu amor é meu deus
eu sou o seu profeta.

.................

epitáfio para o corpo

Aqui jaz um grande poeta.
Nada deixou escrito.
Este silêncio, acredito
são suas obras completas.

---------------------------------------------
Aproveito o ensejo e publico essa definição de poesia pelo próprio Leminski.
(Américo Vermelho, co-editor do blog).

quinta-feira, 8 de março de 2012