quinta-feira, 20 de dezembro de 2012

Que entremos bem. Bem bêbados



"Cadê as malditas das renas?"

É dezembro, época de balanços (ui!), trocas (ái!), compartilhamentos (uhn...). 

Mas nossa retrospectiva não será das mais exatas.
 Antecipamos nossos pedidos de desculpas. 
Pois não  dá para ficar em casa, elaborando sobre como foi o ano. 

Temos mais o que beber. 

Acontece que aqui na praça São Salvador, centro nervoso do blog,  faz calor na farmácia, na padaria, no supermercado, no posto dos bombeiros, na adega da praça, no Caneco 85, no Dodo, na Sorveteria Copa 74, que - oh céus - não tem sorvete,  no corredor do prédio, nos apartamentos, nas bacurinhas e na paisagem.

Alguns dos convivas da Praça São Salvador, que superaram 2012 com galhardia etílica
]
Legenda para quê?

Ferve a nossa existência diante das moças desalmadas que, pelo olhar, confirmam a existência da Pasárgada.

Por falar na paradísiaca localidade do Manoel, interrompemos este texto para uma página lítero, etílica musical do grande Itamar Assumpção em "Deu Bandeira":

'Não vivo em Pássargada, sei 
 Sei que não sou íntimo do rei
 Mas quanto à mulher que quero
 Eu tive, tenho e terei. 



 Não temos Pássargada, mas temos a praça. 
Nem sempre temos as mulheres que queremos, mas as loiras geladas, bebemos. 

Não só as pequenas notáveis, pois preferimos as bojudinhas de 600 ml ou mais.  
 Igualmente notáveis são momentos em que a quantidade de garrafas supera o número de fregueses, os momentos de espírituosidade onde maldizemos os ímpetos despóticos de joaquins, silvérios e reis. 

Ilustrando estas cambaleantes linhas, imagens que, em sua maioria, não couberam nas pautas que pulularam neste ano da graça de 2012. 

Mas justiça seja feita neste nosso legítimo, isento e ético Supremo Tribunal da Felicidade.  



 Gato nada escaldado


Cerebral
E temos dito....


NE: O texto foi escrito pelo nosso correspondente em Santos, José Carlos Conte, com o Washington. A pauta é toda do Conte. 

4 comentários:

SONIA CRISTINA disse...

Esse povo da São Salvador é o máximo!!! Me esperem no carnaval!!! Alias, Boca, te avisei que vou passar o carnaval ai??? kkkk

Anônimo disse...

Um abração gigante em vocês, meus queridos amigos. Daqui a pouco estaremos novamente reunidos na praça, esse verdadeiro bunker da dignidade etílica e da camaradagem ilimitada. Saudações! Cláudio Lovato

Diretoria do blog disse...

Ali coloquei no plural, pois o texto foi escrito em parceria com o Conte.
Tenho a mulher que quero sim. A Carmolinha é a mulkher da minha vida, que vive na minha pásargada.

Diretoria do blog disse...

assinado:

Washington