sexta-feira, 14 de janeiro de 2011

Os pagadores de promessa e seus adeptos

FINAL DA EPOPÉIA -
Foram 19 horas na barricada da São São Salvador e se afundando no Lamas.
Aos amigos, que compareceram e participaram desta saga, o nosso muito obrigado.
Àqueles, que nos acompanharam nos mais próximos e mais distantes rincões deste planeta, também ficam nossos agradecimentos.

A todos, Victor Hugo:
"Comer é uma necessidade do estômago; beber é uma necessidade da alma".


05:10 - Mas os bares não nos resistem, fecham as portas num simples amanhecer.
E estes quase heróis da resistência tentam resistir, mas sucumbem às portas de ferros que confrontam nossos aduncos narizes.

Estamos aqui na monumental porta do Edifício Pres. Vargas, na São Salvador, onde moramos. Cada um em seu apartamento, pois de bêbado, aqui, tem dono.


04:35 - Firmes no Lamas. A robusta alemã (cerveja, cerveja...) que o Cabral nos trouxe revigorou a todos. Alguém dorme? Não. É a nossa amiga Cris que medita, profundamente. Zuuuummmmm. 04:25 - O Cabral, que não é chegado numa calmaria, passou pela Adega por volta das 20 horas e nos decobriu no Lamas ás quatro da manhã.
Trouxe víveres líquidos, como uma deliciosa cerva de milho.
Ao centro o Cícero, que faz tabela com a gente nesta aventura.

04:00 - Já chafurdando no Lamas. Comemos (que heresia!) vários X saladas e, fazer o quê?, na falta da cerveja de garrafa, dá-lhe chope.

03:45 - Respeitadores dos mandatários da lei e da ordem que impuseram o fechamento do nosso valoroso pé sujo, recompusemos o time e partimos para outros pontos a conquistar.

03:30 - Com 17 horas e exatos 30 minutos num bar estamos com esta disposição e uma sede danada por cerveja.


03:20 - Resisitmos ainda na porta do bar, mendigando algumas gotas geladas do precioso líquido. Para tanto, nos quedamos humildes ao valoroso Chico e servimos este garçom, que merece todos os nossos aplausos.

03:00 - encerraram nosso expediente, cerraram as portas, mas vamos procurar novas portas para serem abertas…..A luta continua! Aqui com Alan e Luiz. 02:00 - os retardatários, que tiveram a ousadia de ir antes à Escravos da Mauá, mesmo assim se libertaram e vieram comemorar!….não sem antes escutar os nossos protestos. Da esquerda para a direita Serginho, Luana e Silvia. 01:00 hora: Livia, amiga moradora e adoradora da Praça São Salvador, veio prestigiar nosso evento.







(aproveite e veja nos links abaixo o movimento do pedaço)

http://qik.com/video/29191799


http://qik.com/video/29195693

24:00 - todos por um e um por todos (não ncessariamente nesta ordem). Ainda não viramos abóbora e as horas avançam. Da esquerda para a direita, Wellington, Américo, Luciano, Luiz Eduardo, Enrique, Washington, Carla, Tânia e Eduardo.

23:00 - ainda de pé, firmes e prontos prá continuar a jornada. Da esquerda prá direita, Washington, Claudio, Isaac e Américo.

http://qik.com/video/29168792

22:00 - completando 12 horas de árdua labuta etílica, da esquerda para a direita Ian, Tomas, Tiago, Marcia, Caio, Washington, Americo e Felipe. 21:00 - Que novela, que nada. Da esquerda para a direita, Eduardo, Washington, Cris, Geraldo, Tania, Jorge, Ian e Americo. 20:00 - Chegou a turma do funil. Em sentido horário, Beto, Luiza, Alcinei, Wellington, Cabral, Jorge (atente para seta indicativa), Carla, e os valentões.19:00 - no horário de Brasília chegou nosso amigo Beto Sábato. 18:00 - Como nem só de cerveja vivemos, de vez em quando uma coca-cola prá ajudar na hidratação. 17 horas: Não pensem que saímos do bar. O caminhão palco fica estacionado na frente da Adega. Música ao vivo prá comemorar a maratona, tendo o grande Laudir de Oliveira como platéia. 16:00 :Ritimados, no compasso, chegam para nos visitar Laudir de Oliveira (o maior percussionista do mundo, conhecido como a lenda) e a grande amiga Odete.
Obs.: faltam só 18 horas. 15:00: almoço. Esperei um amigo, o Wellington, que não veio e nem ligou. Tenho que forrar o estômago. Afinal de contas…. Às 13 horas, esperando o Wellignton para almoçar, mas quem chega é o Rubinho, fotógrafo de sampa, cunhado da amiga dos astros, das estrelas e da gente, Rosanita. Às 11h30 chegam os primeiros olheiros: o cineasta José Carlos Asbeg (à direita da foto) e o sociólogo Luiz Eduardo Motta. Curiosos em saber se estamos resistindo. Uma horinha e os caras já acham que estaríamos arregando? 11:00 - Conforme prometido, exatamente às 10 horas da madrugada, estávamos aqui na barricada da São Salvador. Começamos a publicar esta cobertura depois do primeiro dos muitos brindes que se seguiram, como verão.








17 comentários:

Silvia Yared disse...

Nossa!!! O senhorzinho de tras está almoçando desde as 10h!!! kkkkk

Anônimo disse...

hahahaha!!!! Figuraças!!!! Qualquer coisa, a maca do SAMU tá logo ao lado!!! Coragem, bravos maratonistas!!! Bjss! Bia Varella

Jô Santana disse...

Homens de palavra... Tem intervalo??? rs
Bjão e boa sorte... Vcs vão precisar se chover... rs

Anônimo disse...

Bem agora, quase 22 hs, imagino que mais amigos apareçam.
Se eu não estivesse em Sampa, participaria do resto da festa.
Bebam uma por mim.
Mais tarde vou entrar no Blog para ver se estão conscientes.

bjs
Carmola

Sissi disse...

Mininu Edu, agora te vi rsrsrs. Vai pra casa! :P

Anônimo disse...

Bravos e combativos Américo e Washington,

Reitero meu apoio a este ato de resistência!!!!

Abraço,

JorgeLG.

Luiza Botelho disse...

Combativos Companheiros,
Foi um prazer participar de um pedacinho dessa jornada histórica. A luta continua!

Anônimo disse...

e agora que o bar está fechando, pra onde vão?
cuidado com o chopp do lado.
Carmola

Anônimo disse...

Wó! hahaha, vcs não existem! Muito incrível! Adorei! Força aí, hein amigão!!! rsrs Aninha!!

Silvia Yared disse...

Valeu meninos... Vocês foram gigantes no gramado...

Luisa disse...

Maravilha Wó! Orgulho enorme aqui das terras geladas...e tomando Paulaner ainda por cima! coisa finíssima!! Depois te mando as fotos das cervejas da terra da rainha!

Rene disse...

O samba enredo da União da Ilha, em 1991,foi "De Bar em Bar, Didi um Poeta".Diz assim:
"Hoje eu vou tomar um porre,
não me socorre que eu tô feliz
Nessa eu vou de bar em bar
beber a vida que eu sempre quis
E no bar da ilusão eu chego,
é pura paixão que eu bebo.(...)Garçom, garçom, bota uma cerva bem gelada aqui na mesaQue bom, que bom, minha alegria deu um porre na tristeza"

A praça São Salvador, depois o Lamas, foi palco de uma façanha digna do guinness e de sacudir a Sapucaí. Ostim e Américo, vc realizaram uma verdadeira façanha.

Ab,

René

Guillermo Planel disse...

Impressionante. Guerreiros da Santa Cevada. Parabéns!

Anônimo disse...

Fiquei chapada só de pensar... Como esses corpos (hummm, que corpos!) aguentam tanta cerveja? Vocês devem estar completamente purificados.... Só tenho receio quanto ao crescimento das barriguinhas! Mas gente boa como vocês (ops) está sempre protegido pelas estrelas.
Salve 2011, ano regido por Hermes, ou Mercúrio, o símbolo grego da Comunicação!
Rosana Rossi, a amiga das estrelas!

Aline disse...

Você é muito fanfarrão mesmo rs
Vê se dá próxima vez me liga para eu beber também...rs

foto disse...

Oi Washington e Américo, vocês mandaram bem, sinto pela incompetência destes bares não deixarem vocês cumprirem a promessa até o final. Mas vocês foram valentes, guerreiros. Foi uma honra participar um pouquinho, uma horinha disso tudo. Abração, Rubinho Chaves

foto disse...

Oi Washington e Américo, vocês mandaram bem, sinto pela incompetência destes bares não deixarem vocês cumprirem a promessa até o final. Mas vocês foram valentes, guerreiros. Foi uma honra participar um pouquinho, uma horinha disso tudo. Abração, Rubinho Chaves